A Fazenda está situada na região do Alto Rio Batalha, uma importante área de manancial (considerada APA – Área de Proteção Ambiental) e preserva um remanescente de Mata Atlântica Estacional Semidecidual. A Mata Atlântica é um dos biomas terrestres mais importantes e ricos em biodiversidade do planeta.

A Mata Atlântica é um bioma com várias formações vegetais. Antes da colonização, abrangia cerca de 15% do atual território brasileiro, ocorrendo ao longo da costa, adentrando quilômetros no interior do continente. Estendia-se do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, presente inclusive em países vizinhos como Uruguai, Paraguai e Argentina. Atualmente, a Mata Atlântica é considerada um dos biomas mais ameaçados do Planeta. No Brasil, foi reduzida a aproximadamente 7% da sua cobertura original.

A região de Bauru é uma região diferenciada do ponto de vista ambiental, pois está em local de transição entre áreas de Mata Atlântica e Cerrado. Abriga importantes remanescentes dos dois biomas. Na Fazenda São João predomina a Mata Atlântica. Nela nasce o córrego São João do Retiro, um dos mais importantes afluentes do Alto Rio Batalha.

A Fazenda São João preserva um rico fragmento de Mata Atlântica superior a 100 ha.

 

Mata Ciliar do Córrego do São João do Retiro

Mata Ciliar é um tipo de cobertura vegetal nativa, que fica às margens de rios, córregos, lagos, nascentes e represas. O nome vem de sua importância para a proteção de rios e lagos, tal como os cílios são para nossos olhos. Também são conhecidas como matas de galeria, ou vegetação ribeirinha, formando corredores que contribuem para a conservação da biodiversidade. Além disso, fornecem alimento e abrigo para a fauna, e constituem barreiras naturais contra a disseminação de pragas e doenças da agricultura. Durante o seu crescimento, absorvem e fixam dióxido de carbono, um dos principais gases responsáveis pelas mudanças climáticas que afetam o planeta.

As matas ciliares são fundamentais para o equilíbrio ecológico, pois oferecem proteção para as águas e para o solo. Elas reduzem o assoreamento e a força das águas que chegam a rios, lagos e represas, mantendo a sua qualidade e impedindo a entrada de poluentes ou sedimentos no meio aquático.

Na Fazenda São João existem nascentes, pequenas cachoeiras e serras do divisor de águas dos rios Batalha e Turvo. Trata-se de uma importante Área de Proteção Ambiental voltada à preservação de mananciais de abastecimento de água.

A Fazenda São João se preocupa com a preservação ambiental das áreas ciliares do Alto Rio Batalha.

Textos do Jornalista Luís Paulo Cesari e Guilherme do Amaral Carneiro

Compartilhe!